5 tópicos sobre fios sintéticos

Sabe aquele fio de inverno que você chama de lã? Na maioria das vezes ele não é feito de lã e, por isso, nem deve ser chamado assim. Esses fios na verdade são feitos de fibras sintéticas, fabricados pela indústria têxtil.





1

O que são fibras sintéticas?


As fibras sintéticas não são encontradas na natureza da mesma forma na qual as vemos nas lojas de fios (lembre-se que além dos fios há fibras sintéticas que tem outras funções). Essas fibras são resultados de pesquisas científicas que desenvolveram polímeros sintéticos.


Estes fios são chamados de sintéticos, porque são resultados de sínteses químicas.


2

Quais as fibras sintéticas mais comuns?


Existem diversos tipos de fibras sintéticas no mercado para diversos usos. No mercado que nos interessa, o têxtil, as fibras mais comuns são: nylon, acrílico, poliamida, poliéster, microfibra.


3

Quando surgiram?


Após o desenvolvimento com sucesso das fibras artificiais ou celulósicas (que são aquelas produzidas pelo homem a partir de matérias primas da natureza - tema para outro post), os pesquisadores notaram que era possível produzir fibras que poderiam ser vestidas.


Em 1935, depois de anos de experimentos, a primeira fibra sintética desenvolvida com sucesso pelos pesquisadores. Ela surgiu de uma mistura de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Foi assim que formaram os primeiros polímeros. Esses polímeros formaram uma macia e elástica fibra conhecida atualmente como Nylon. Hoje nylon é um termo genérico para todas as fibras sintéticas formadas por polímeros e em sua maioria são produzidos a partir de petroquímicos.


O nylon foi utilizado na Segunda Guerra Mundial para substituir a seda japonesa. E na década de 50 foi enaltecido com a fibra que livrarias as mulheres da chateação de lavar e passar.



4

Vantagens das fibras sintéticas


As fibras sintéticas podem brilhantes, macias, fortes e resistentes. Além das qualidades de aparências, elas ainda são fáceis de lavar (e secar) e podem ser mais baratas que as fibras naturais.


Invista em fibras sintéticas se você prefere lavar todas as roupas na máquina (eu nunca lavo uma roupa feita à mão na máquina, a não ser que ela seja muito velha, mas se esta for a sua opção, prefira as fibras sintéticas).


Essas fibras são resistentes a pragas como traças e também ao mofo.


5

Desvantagens


Muitos fios feitos a partir de fibras sintéticas assemelham-se muito a fibras naturais, no entanto a estrutura é completamente diferente. Um exemplo, é que as fibras sintéticas não têm escamas (sim! tipo o nosso cabelo) e são lisas.


Elas também não têm capacidade de absorção de água como as fibras naturais. É essa capacidade que faz com que tecido respire. Ao absorver muitas vezes o seu peso em umidade, a fibra permite que o corpo mantenha-se quente em relação ao tempo. Quando o fio segura menos umidade em suas fibras, significa que ele não respira muito bem durante o uso.


Assim, algumas peças feitas com fios sintéticos podem ser grudentas e desconfortavelmente quentes em climas muito quentes. Isso pode ser pior em áreas mais quentes e úmidas do corpo, como os pés.


Os fios sintéticos conduzem eletricidade e por isso atraem mais pó. Por isso, precisam ser lavadas mais vezes que os naturais. Também conduzem fogo com mais facilidade.

E, apesar de não terem escamas, fazem bolinhas também. Pois, justamente por não tem escamas eles se desprendem mais facilmente do fio.

0 visualização

Curitiba - PR - Brasil

© 2018 Iris Alessi * Flor de Iris. 

41| 99169-2070

download.png