É possível tricotar mais rápido?

Agilidade com as agulhas. Quem não quer desenvolver esta habilidade e poder tricotar mais peças em menos tempo?


Claro que entre os métodos de tricotar, existem os que permitem que teçamos mais rapidamente, mas não sobre isso que eu quero falar neste texto. Hoje, eu quero falar sobre produtividade.


Desde quando venho me dedicando a aprender mais e mais técnicas de tricô, vinha acumulando projetos em andamento pela vontade testar e fazer tudo ao mesmo tempo. E sempre que pergunto a outros tricoteiros vejo que isso é uma prática recorrente com a maioria deles.


Mas em que implica esta atitude? O lado legal é ir conhecendo e desenvolvendo várias técnicas ao mesmo tempo. Mas por outro lado eu sentia que meus trabalhos eram intermináveis. Parecia que outras pessoas eram mais produtivas que eu. E, sempre que me perguntavam sobre determinado projeto, eu me sentia mal por estar procrastinando aquilo.


Entre o final de 2017 e o início 2018, eu já havia terminado diversos trabalhos que estavam abandonados há algum tempo, como o xale Marinid. E durante todo este ano os trabalhos foram sendo organizados por mim até que chegamos neste mês de outubro.


Um de cada vez


No início deste mês, após entregar uma encomenda que sugou toda a minha energia, passei a me dedicar a um projeto por vez e posso dizer o resultado é libertador.



Concentrar todas as energias em apenas um projeto faz com que desenvolvamo-lo mais rapidamente. E o resultado é que em 21 dias eu tricotei duas peças completas: uma luva e (pasmem) uma blusa.


E é da blusa que eu quero falar. Eu levei exatos onze dias para finalizá-la (somando 28 horas trabalhadas). Esta foi a primeira blusa em toda a minha vida de tricoteira que eu parei para cronometrar com precisão quanto tempo levo para fazer uma blusa. Já havia feito algo parecido na blusa do Carlos, mas toda soma de horas foi feita à mão, o que dá margem a erros.

No sábado à noite quando a terminei fiquei com a aquela sensação missão cumprida aliada à felicidade de saber que posso colocar as agulhas para trabalhar em outra peça. Isso me deu a sensação de tricotar mais rápido.


Nestes dias, é lógico, que eu tive vontade de iniciar novas peças. Os fios que aguardam ansiosos suas vezes de serem tecidos e agulhas novas que ganhei de presente de aniversário chamaram minha atenção, mas o foco prevaleceu.


Eu sei que você tem muitas peças em andamento, mas eu te proponho um desafio: que tal tirar o mês de novembro para finalizar algumas dessas que estão aí em andamento e sentir essa sensação de produtividade? Não precisam ser apenas peças de tricô, mas pode ser crochê, bordado ou qualquer outro trabalho manual que você faça.


Se você topar o desafio, compartilha no Instagram com a #desafiotricoteira para eu ver o que você está tecendo e terminando. E depois vem aqui nos comentários me dizer o que você sentiu. Se foi ou não bom para você.

308 visualizações

Curitiba - PR - Brasil

© 2018 Iris Alessi * Flor de Iris. 

41| 99169-2070

download.png